19.

Eu odeio como você sempre me faz ter esperança.
Esperança de que tudo vai melhorar;
esperança de que tudo vai mudar;
esperança de que tudo vai dar certo.

Mais uma vez eu acredito.
Mais uma vez eu planejo.
Mais uma vez me encontro sangrando por dentro
na expectativa que algo aconteça.

Mas a verdade é que não posso mais esperar.
Enquanto eu aguardo eu vou morrendo por dentro.
Toda essa latência de espírito está me consumindo
E eu temo que não vá sobrar muito dos meus sonhos em breve.

Todos os dias eu queria ser menos.
Todos os dias eu queria sonhar menos.
Todos os dias queria ser uma pessoa que se contenta com essa realidade miserável de me afogar todos os dias.
Todos os dias eu falho.
Porque essa não sou eu.

Mas eu queria que fosse.
Algo dentro de mim está preso
e se sufoca sempre que olha ao redor e vê onde está.
Essa cidade afoga meus sonhos,
minhas expectativas,
minha motivação
e, o pior de tudo,


mata minha sanidade
 (devagar, devagar, devagar, devagar...)

0 comentários:

Postar um comentário

 

Metas 2015

  • Fazer 4 tatuagens.
  • Emagrecer.
  • Dar início ao projeto da minha linha de lingerie.
  • Conhecer pessoas.
  • Conhecer a mim mesma.
  • Aprender a desenhar.
  • Aprender a costurar.

Translater